Just Brands Hatch

Neste fim de semana tem corrida do DTM em Brands Hatch, na Inglaterra. No traçado curto do circuito, é verdade, que possui apenas cinco curvas e menos de 2 km de extensão. Nada comparável à versão completa do tradicionalíssimo autódromo britânico, com 4206 metros de longas retas e curvas de altíssima velocidades. Uma pista sinuosa e cheia de curvas cegas, que se torna dificílima para os pilotos.

Deu na telha de procurar no YouTube vídeos de voltas rápidas em Brands Hatch, e peguei estes dois que seguem, de um duelo memorável de Nelson Piquet e Nigel Mansell pela pole-position do GP da Inglaterra de 1986, última prova de F1 a acontecer na cidade de Kent. O brasileiro levou a melhor na classificação, com uma vantagem de incríveis oito décimos sobre Mansell. O tempo de volta do tricampeão foi de 1min07s064, contra 1min07s879 do Leão, que corria em casa.

Na corrida, Piquet manteve a ponta na largada, e viu Mansell ficar parado no grid. O inglês, porém, estava em seu dia de sorte – se bem que é meio sádico definir o que aconteceu a seguir como sorte. Uma batida múltipla que começou com o belga Thierry Boutsen, da Arrows, atingindo a traseira do sueco Stefan Johansson, da Ferrari. Sem conseguir desviar, os carros que vinham atrás foram piorando a situação, e quem levou a melhor foi o francês Jacques Laffite, da Tyrrell, que fraturou as duas pernas e nunca mais voltou a pilotar um carro de F1.

Meia-hora depois, uma nova largada aconteceu, e Mansell teve uma nova chance. Na primeira curva, Piquet novamente mantivera a liderança, e Mansell caíra para terceiro, atrás de Gerhard Berger, então na Benetton. O troco veio rapidamente, e o austríaco, mais tarde, abandonaria com problemas elétricos, abrindo caminho para que as duas Williams brigassem pela vitória. No fim, Mansell superou Piquet e venceu. O ritmo dos dois era tão impressionante que o terceiro colocado, Alain Prost, terminou uma volta atrás.

A dupla da Williams disputava com o francês Alain Prost, da McLaren, o título da temporada e, em meio ao seu duelo particular, terminaria o ano vendo o Professor com a taça nas mãos. Aquele GP da Inglaterra também marcou o retorno de Frank Williams aos autódromos após o grave acidente de carro que o proprietário do time sofrera no início do ano, na França, e que lhe tirara os movimentos das pernas.

Confira os vídeos das voltas de Mansell e Piquet na sessão de classificação, com destaque para a sensacional volta do brasileiro:

NIGEL MANSELL – 2ª

NELSON PIQUET – POLE-POSITION

Anúncios

Comente este post

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s