O retorno de Cascavel

Foi confirmado hoje o retorno de Cascavel ao cenário do automobilismo nacional. Após uma vistoria de Neusa Navarro Felix e da organização da F-Truck, anunciou-se que a sexta etapa de 2012, marcada para 5 de agosto – daqui a dois meses – e que tinha o local ainda em aberto, acontecerá mesmo no autódromo paranaense, como era esperado.

A notícia é boa, e marca o retorno de um palco importante do esporte no Brasil, que tem tradição, desde os anos 70. Esta volta foi impulsionada pela prefeitura de Cascavel, gerida por Edgar Bueno (PDT-PR) – que é ligado ao automobilismo há décadas e hoje tem seu neto, homônimo, competindo no kartismo -, que recuperou não só o autódromo, mas também o kartódromo, que era bastante antiquado e agora vai receber, pela primeira vez em sua história, o Campeonato Brasileiro de Kart, em julho. Antes disso, em 16 e 17 deste mês, tem a segunda etapa do Sul-Brasileiro de Kart.

A pista, de menos de mil metros e 5,90 de largura passou a ter uma extensão de 1200m e uma largura de 8m, seguindo as exigências internacionais. Neste caso, houve uma parceria com o Kart Clube de Cascavel, que é presidido por Oracildes Tavares, com quem conversei algumas vezes neste começo de ano. A prefeitura ficou responsável pela parte da pista, asfalto, zebras e todo o mais – que tem um custo maior. A parte de boxes, jardinagem e afins, com o clube. A primeira, tinha um custo, segundo Oracildes, de R$ 300 mil reais e, a segunda, variando entre R$ 80 e 100 mil reais, como está nesta matéria do Allkart.net, de fevereiro.

Quanto ao autódromo, o traçado será o mesmo, mas haverá uma mudança importante, na posição dos boxes, que mudarão de reta. Está tudo no chão, e faltam exatamente dois meses, mas a promessa é de que é possível deixar tudo pronto a tempo. Deste, eu não tenho informações quanto ao orçamento, mas deve ser bem melhor. Seguem algumas fotos enviadas no release de hoje, que são do cascavelense Orlei Silva.

Há quem possa dizer que este tipo investimento é desnecessário, fútil, mas eu discordo. Não conheço a cidade de Cascavel nem todas as suas necessidades, mas não se trata de uma cidade turística. Investir no automobilismo é, em Cascavel, uma maneira de se levar gente de fora que vai deixar dinheiro por lá, e movimentar a indústria hoteleira e de restaurantes.

A ver como vai continuar esta relação com o automobilismo nos próximos anos.

Anúncios

Comente este post

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s