Balanço de meia temporada: Paffett rumo ao bi no DTM

Quando a temporada começou, postei aqui algumas vezes sobre o DTM, mas não consegui ser tão assíduo quanto gostaria. Na segunda metade do campeonato, vou tentar fazê-lo com uma frequência maior. Porém, agora que cinco etapas já foram disputadas em 2012, de um total de dez, hora de se fazer um balanço do que aconteceu até aqui.

Podemos dizer que Gary Paffett ruma ao bicampeonato. Em cinco corridas, seu pior resultado foi um quarto lugar. São duas vitórias, um segundo, um terceiro e este quarto, na última corrida, em Norisring, que veio após uma prova de recuperação. O inglês largou da pole-position e foi tocado por seu companheiro de equipe, Jamie Green, que viria a vencer. Paffett perdeu posições, mas ousou na estratégia e conseguiu somar mais 12 importantes pontos.

Os triunfos do líder do campeonato vieram na primeira e na terceira etapas. Na primeira, em Hockenheim, ele desfilou diante de um total de 140 mil pessoas que estiveram no circuito ao longo do fim de semana. Começou com o pé direito. Depois, venceu em casa, em Brands Hatch, onde largou na pole e nunca foi ameaçado.

Paffett, que foi campeão do DTM em 2005, tem 95 pontos, contra 69 de Green. Este venceu uma corrida até aqui, e mais dois pódios. Aos 30 anos de idade, está na categoria desde 2005, busca seu primeiro título, mas está difícil bater Paffett, que está andando muito bem.

O inglês, vale lembrar, é piloto de testes da McLaren na F1. Foi colocado lá pela Mercedes, ainda quando a montadora tinha força dentro da equipe de Ron Dennis. Segue lá, substituto de Pedro de la Rosa, vai a todas as corridas. A diferença é que sua vida nas corridas não está na F1, e sim no DTM. Com 31 anos de idade, difícil pensar que ele correrá na categoria de monopostos, a não ser que algo aconteça com os titulares da equipe.

#7, Bruno Spengler (BMW Team Schnitzer, BMW Bank M3 DTM (2012))

A grande atração do ano, sem dúvida alguma, é a BMW, que chegou para superar a Audi e se tornar a segunda força da categoria. O trabalho da montadora bávara foi muito bem feito, a preparação foi boa, e a Audi ficou para trás já na segunda corrida do ano, quando veio a primeira vitória, com Bruno Spengler.

Spengler é o terceiro no campeonato de pilotos, com 58 pontos, a frente de outro representante da BMW, Martin Tomczyk. O canadense tem uma vitória, e o alemão teria uma também, mas perdeu a etapa de Norisring na última volta, para Green.

Fechando o top-5 e a lista dos pilotos que podem brigar pelo título está Mattias Ekström, bicampeão, um dos figurões do DTM, porém, que precisa contornar a desvantagem que a Audi demonstrou nas primeiras cinco corridas. Tem 47 pontos, e terá de remar muito.

Mas as dificuldades de Ekström no começo do campeonato representam bem a fase da Audi. O sueco largou na pole-position na primeira etapa, em Hockenheim, mas errou ainda no começo e caiu para terceiro, onde ficou até o fim. A partir daí, viu a BMW vencer, marcar pole, e não conseguiu vencer. A Audi só voltou a andar na frente na Áustria, onde Edoardo Mortara conquistou sua primeira pole no DTM e triunfou no Red Bull Ring. Ekström foi quarto.

#21 Edoardo Mortara, Team Rosberg, Playboy Audi A5 DTM (2012)

Voltando à BMW, na pontuação, está atrás da Audi por quatro tentos, 149 a 145. Mas também está atrás no número de carros, seis contra oito. A Mercedes e seus oito carros somam 211. Um desempenho mais que louvável da BMW, que se preparou muito para a entrada no DTM.

A montadora tem três equipes. Schnitzer, RMG e RBM. Nas duas primeiras estão pilotos que já competiam no DTM, contratados de maneira inteligente. No Schnitzer está Bruno Spengler, que defendia a Mercedes. No RBM, Tomczyk, atual campeão, que competia pela Audi. Assim, cada um deles traz pontos fortes e fracos das duas marcas, colaborando para que a BMW possa se aproximar mais rapidamente. Os dois têm como companheiros, respectivamente, Dirk Werner e Joey Hand, que já representavam a montadora em outras competições. Hand é uma aposta para atingir o mercado norte-americano. Nenhum deles, porém, conseguiu resultados expressivos.

A RBM é a equipe que a BMW tinha no Campeonato Mundial de Carros de Turismo, o WTCC, até 2010. Seu ponto forte é o entrosamento. O fraco é que é preciso se adaptar ao novo certame. Os pilotos são o brasileiro Augusto Farfus e o britânico Andy Priaulx. Na tabela de pontuação, 16 a 14 para Farfus, nono no campeonato. Na pista, uma vantagem maior do que a apontada pela tabela para o curitibano, que só ficou atrás em duas corridas, sendo que teve problemas em ambas. Em Hockenheim, o problema foi na classificação, e Farfus largou lá atrás. Em Norisring, foi na largada, quando se tornou vítima de um grande acidente.

#16 Augusto Farfus, BMW Team RBM, Castrol EDGE BMW M3 DTM (2012)

Farfus está muito bem. Bater Priaulx é o primeiro ponto forte dele neste ano de estreia. Subiu ao pódio uma vez, na segunda corrida, em Lausitz, quando dividiu a primeira fila com Spengler. Voltou a alcançar o Q4 da classificação, a disputa pela pole-position entre os quatro melhores do Q3, em Norisring, e ficou com a terceira posição. Até aqui, os resultados ótimos foram exceções, mas o desempenho como um todo está de bom tamanho. E o piloto tinha como meta usar a primeira metade do campeonato como adaptação, para então buscar os grandes resultados.

A próxima etapa do campeonato do DTM acontece em Nürburgring, no dia 19 de agosto. Uma semana depois tem Zandvoort, na Holanda. Se, nessas duas corridas, Paffett não tiver problemas, podem esquecer, e o inglês ficará com o bi. Antes do reinício, porém, há uma festa, em Munique, neste domingo (15). Uma espécie de All-Star Race, que acontece no Estádio Olímpico de Munique, e antecede as férias de verão.

Anúncios

Comente este post

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s