As três vitórias de Boutsen na F1

Completa 55 anos de idade nesta sexta-feira, 13 de junho, o belga Thierry Boutsen, que disputou 163 GPs e 10 temporadas da F1 entre 1983 e 1993. Boutsen sempre foi daqueles pilotos bons, mas aos quais faltava algo. Talvez um grande carro. Eu diria que ele é o Rosberg de hoje, só que mais macho.

Em 10 anos na categoria, Boutsen conquistou três vitórias, as três com a Williams, escuderia na qual ocupou por duas temporadas o lugar que era cativo de Nigel Mansell. Quando o italiano deixou a equipe inglesa para defender a Ferrari entre 1989 e 1990, Boutsen assinou um contrato de dois anos com o time de Frank Williams.

O motivo da escolha por Boutsen para 1989 era óbvio. A Williams perdia Mansell e precisava de um piloto para colocar em seu lugar. Aos 31 anos de idade, o belga havia sido o quarto colocado na temporada de 1988, com uma Benetton. A sua frente, apenas Ayrton Senna, Alain Prost e Gerhard Berger, todos com destino selado com suas respectivas equipes: o brasileiro e o francês seguiriam na McLaren, e o austríaco, na Ferrari. Seguindo a lista, Boutsen era um nome sem grife e que vinha de bons resultados, logo, com um bom cartão de visitas.

A primeira vitória veio no GP do Canadá de 1989, sob forte chuva. Já chegaria em segundo, em uma grande corrida, mas a quatro minutos do fim, o motor Honda deixou Senna na mão, quando o brasileiro estava em uma confortável liderança. Boutsen, que se classificara em sexto, assumiu a liderança do que viria a se tornar uma dobradinha da Williams, com Riccardo Patrese em segundo.

O pódio foi completado por Andrea de Cesaris, e Nelson Piquet foi o quarto. Senna, por muito pouco, não conseguiu anotar um pontinho. Ficou em sétimo, em um de seus muitos abandonos naquela temporada: das dezesseis corridas, venceu seis e foi segundo em uma. De resto, não pontuou nenhuma vez.

Essa vitória marcou também a primeira da longa e vitoriosa parceria entre a Williams e a Renault.

De novo sob forte chuva, e de novo assumindo a liderança que antes era ocupada por Senna. Foi assim que Boutsen venceu pela segunda vez na F1, no GP da Austrália de 1989, o último daquela conturbada temporada.

A corrida de Adelaide não deveria ser realizada. Um dilúvio caía sobre o circuito, as condições eram absurdas. Já campeão, Prost se retirou ainda no começo. Senna, que largou na pole-position, liderou até a 14 volta, quando acertou a traseira de Martin Brundle. Mais tarde, Brundle diria que Senna estava alucinado naquele dia, não parecia estar dirigindo consciente do perigo que existia em tamanho dilúvio.

Boutsen, então, assumiu a ponta, não errou – um ótimo começo de prova para quem havia largado na terceira fila – e permaneceu assim até o final para vencer pela segunda vez na F1. O segundo colocado foi Alessandro Nannini, na Benetton, e Riccardo Patrese chegou em terceiro, seguido por Satoru Nakajima, que por pouco não subiu ao pódio. O quarto lugar igualou seu melhor resultado na F1, conquistado antes no GP da Inglaterra de 1987.

Um ano depois, no GP da Hungria, Boutsen cravou sua primeira pole-position, e única, da carreira. Foi também a única vez que ele largou na primeira fila de um GP.

No travado Hungaroring, de dificílimas ultrapassagens, ninguém passou Boutsen. O belga liderou todas as 77 voltas para vencer pela terceira e última vez na F1. No fim do ano, ele deixaria a Williams e nunca mais pilotaria um carro que lhe possibilitasse brigar pelas primeiras posições. Um desempenho superior ao de Patrese não lhe ajudou a se manter no time de Frank Williams.

É uma pena que, no YouTube, um vídeo do final desta corrida não esteja disponível, mas tem esse, que mostra a disputa pela segunda posição. Senna teve uma corrida complicada, perdeu posições, caiu para sétimo, mas foi se recuperando e terminou a apenas 0s2 do belga. Com mais uma volta, passaria, mas aquele era o dia de Boutsen.

Boutsen, fora da F1, teve mais sucesso que dentro. Fundou a Boutsen Aviation, empresa pela qual comercializa aviões particulares. Além disso, participou de provas de longa duração com uma equipe que fundou, a Boutsen Energy Racing,

Anúncios

Comente este post

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s