Onboard no passado: Hockenheim

O circuito de Hockenheim, com suas longas retas, era um dos mais legais da F1. Construído em 1932, recebeu a categoria pela primeira vez somente em 1970 – as corridas, até então, aconteciam em Nürburgring – e passou a sediar anualmente a categoria a partir de 1977, um ano depois do gravíssimo acidente sofrido por Niki Lauda no ‘Inferno Verde’, que quase lhe custou a vida, muito embora ele tenha voltado a competir.

Hockenheim carregou a fama por algum tempo de ser um dos circuitos mais longos da F1. Seus pouco mais de 6km de extensão nem se comparavam aos 22km do antigo Nordschleife, é verdade, mas na era moderna, apenas Spa era maior. Em 2002, porém, a pista precisou ser amputada para que desse lugar a um circuito mais moderno e sustentável.

Não custa nada, porém, relembrar como era o circuito com suas tradicionais retas, em um ato de nostalgia. Primeiro com Patrick Depailler, de Tyrrell, em 1978.

A última vez que as longas retas construídas em meio à Floresta Negra foram utilizadas foi em 2001. Na ocasião, o vencedor da prova foi Ralf Schumacher, que pilotava pela Williams, mas o vídeo que segue é de Jean Alesi, que defendia a Prost e terminou a corrida na sexta colocação.

Notem a diferença nas chicanes, bem mais apertadas e lentas do que as que Patrick Depailler encarou 23 anos antes. O que continuou igual foi o trecho do estádio, e suas arquibancadas sempre repletas.

Anúncios

2 comentários em “Onboard no passado: Hockenheim

Comente este post

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s