O fácil que foi difícil e o difícil que foi fácil para a Audi

O fim de semana foi bom demais para a Audi, que conquistou vitórias no DTM e no Mundial de Endurance. O curioso é que onde se esperava que a tarefa fosse difícil, ela acabou sendo fácil, e vice-versa.

Começando pelo o que foi mais fácil, falemos do DTM. Em Zandvoort, só deu Audi. O A5 ocupou as cinco primeiras posições do grid de largada. Foi a primeira vez que isso aconteceu em 2012. Na corrida, o pódio foi todo formado por pilotos da montadora, também a primeira vez que isso aconteceu neste ano na categoria.

Só teve piloto da Audi no pódio em Zandvoort

Timo Scheider, o pole-position, estava zicado. Ele patinou na largada e caiu para último e, ainda na primeira volta, bateu na traseira de David Coulthard. Parou nos boxes e trocou o capô mas, na volta, a frente de seu carro se desintegrou no meio da reta. Um dia gotável, diria o Victor Martins.

Aí a briga pela vitória ficou entre Mike Rockenfeller e Edoardo Mortara. Rockenfeller liderou a primeira metade da corrida, mas foi superado, na segunda rodada de pit-stops – e na chuva – por Mortara. Segunda vitória da Audi e de Mortara em 2012. Mattias Ekström foi o terceiro.

Para o italiano, a conquista deste domingo (26) é importante para seu futuro no DTM. A primeira, na Áustria, foi legal, mostrou seu potencial, moleque de talento e tal. Esta segunda, depois de ter subido ao pódio na semana passada, em Nürburgring, o consolida como uma das esperanças de futuro da Audi. Mais até que Rockenfeller.

Na equipe Phoenix, Rockenfeller assumiu o lugar que, até o ano passado, era de Martin Tomczyk, atual campeão do DTM. Só que o alemão ainda não conseguiu capitalizar, ao passo que Mortara venceu duas vezes e é o piloto da Audi melhor classificado no campeonato.

Para as demais montadoras, esta dobradinha de corridas, em Nürburgring e em Zandvoort, passou um recado: a Audi voltou, e forte. A disputa que, no começo do ano, era entre Mercedes e BMW, parece ter, neste momento, a Audi como a principal força. O problema é que o povo de Ingolstadt ficou muito para trás para pensar em título.

Em Silverstone, a Audi colocou duas equipes no pódio, mas não foi tão fácil assim

Na quarta etapa do WEC, as 6 Horas de Silverstone, o e-tron quattro, com André Lotterer, Marcel Fässler e Benoit Tréluyer, voltou a vencer, mas não foi nem um pouco fácil bater a Toyota de Alexander Wurz, Nicolas Lapierre e Kazuki Nakajima. Em terceiro, ficou outro Audi, mas o modelo antigo, o R18 ultra, com Allan McNish e Tom Kristensen.

Em uma briga de protótipos híbridos, os japoneses mostraram sua força. Ficaram sete décimos atrás na classificação, é verdade, mas o ritmo de corrida foi tão forte quanto. Eles acabaram perdendo foi na falta de experiência. Macacos-velhos, os alemães da Audi conseguiram fazer uma parada a menos e venceram na base da estratégia.

Wurz começou muito bem no carro da Toyota. Com meia-hora de corrida, ele se aproveitou de um momento em que Lotterer se complicou com retardatários para assumir o primeiro lugar e começar a abrir. Só que, parando antes, a Toyota passou a se revezar na liderança com a Audi. Nesse revezamento, levou a pior.

Mas ficou provado que é uma questão de tempo até que a Toyota consiga ganhar da Audi. Aos poucos eles vão ganhar o traquejo que falta para fazer uma estratégia que surpreenda. Já ficou provado que o carro é bom e capaz de andar tão rápido quanto.

A próxima etapa do DTM é em 16 de setembro, em Oschersleben, na Alemanha. A próxima etapa do WEC é um dia antes, no dia 15, em Interlagos. Será a Audi capaz repetir os sucessos deste fim de semana?

Anúncios

Comente este post

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s