A avaliação do Professor Wurz

Está no ar no Grande Prêmio uma entrevista que fiz com Alexander Wurz no fim de semana das 6 Horas de São Paulo – também conhecido como o último fim de semana. Lá em Interlagos, conversamos sobre seu papel de tutor de Pastor Maldonado, Bruno Senna e Valtteri Bottas na Williams.

Wurz tem uma fala muito tranquila e pausada. A impressão que passa é que pensa em cada palavra que diz. Mas o interessante é que, apesar disso, o austríaco, não é extremamente político. Ele não teve medo de criticar Maldonado pelos muitos incidentes em que o venezuelano se envolveu, nem ao dizer que ele é melhor que Senna, ou de dar a entender que discorda do acordo que dá a Bottas o direito de treinar às sextas-feiras no lugar do brasileiro.

São estes três pontos da entrevista que destaco aqui. Olhando de fora, os mais críticos podem dizer que o trabalho de Wurz como professor dentro da Williams não tem sido lá muito bom. Wurz enxerga de outra forma.

Vamos lá, aos pontos:

1- “Maldonado é extremamente rápido, mas perdeu muitos pontos devido a incidentes. Alguns deles não me incomodam, pois todos os grandes pilotos, em algum momento de suas carreiras, têm de brigar para aprender os limites. Alguns deles foram demais, não foram erros.”

Maldonado deve ter levado uns bons esporros, se Wurz é mesmo duro como disse que é com os pilotos. Desde o GP da Espanha, que venceu, ele não terminou nenhuma corrida entre os dez primeiros e se envolveu em acidentes na maioria delas. É demais, mesmo para um piloto pouco experiente. No GP da Itália, depois da suspensão de Romain Grosjean, ele passou ileso.

2- “Depende muito de como você coloca os pneus na temperatura ideal. Nisso, é preciso dizer que Pastor é um dos melhores. A diferença entre Pastor e Bruno é grande, mas é possível ver uma melhora clara no desempenho de Bruno. Ele está cada vez melhor.”

Wurz disse isso ao comentar o desempenho de Bruno nas classificações. Não há dúvidas que Maldonado é melhor. Nas corridas, o venezuelano também foi muito bem. Não fossem as bobagens de Maldonado, certamente a lavada seria grande. Mas este é um trunfo de Senna: ele é muito mais constante. No número de provas dentro da zona de pontuação, o placar é de sete a dois para o brasileiro.

3- “Não é fácil para Bruno ter apenas uma sessão de treinos às sextas, mas a equipe fez este contrato com Valtteri e eu acho que ele está fazendo um bom trabalho.”

Wurz não pareceu gostar muito deste acordo. Não por problemas com Bottas, que pergunta bastante sobre detalhes do carro, acerto, etc. Um aluno aplicado. Mas esta é a única forma que se tem para jovens pilotos terem contato com carros de F1 atualmente e, de fato, acaba prejudicando Senna, que tem menos tempo para trabalhar em seu carro. O detalhe é que a pergunta foi “Bottas é o futuro da Williams?”, e o professor desviou a resposta para este comentário sobre Senna. Wurz não sabe se Bottas é o futuro da Williams, mas o finlandês “já é parte do time”.

Anúncios

3 comentários em “A avaliação do Professor Wurz

  1. Oi Renan, bom dia.
    Parabéns pelo post e pelo trabalho em geral, mas permita-me uma crítica…
    Pelo que está escrito aqui e no Grande Premio, entendo que o Wurz quis dizer que o Pastor é melhor que o Bruno em ‘colocar os pneus na temperatura ideal’ e não que Pastor é melhor do que o Bruno … para isso eles precisavam ser medidos em condições iguais, e não é isso que acontece … além dos P1, há um ano a mais na equipe … Em Classificação chega a dar vergonha, mas em provas, em que pese muito a vitória o Bruno devolve a surra na regularidade .
    Dá mesma forma que Pastor ‘poderia’ ter feito MUITOS pontos se não se envolvesse em acidentes, o Bruno tamb´m ‘poderia’ ter muitos mais se classificasse melhor …

    1. Claro que permito. O meu pensamento se baseia em uma coisa: antes, Wurz havia dito que Maldonado é extremamente rápido, e depois fez esta comparação quando falava do desempenho nas classificações. A impressão que eu tive é que Wurz considera Maldonado melhor mesmo, no geral, mas que está bastante contente com o desempenho de Senna.

      Eu também penso que Maldonado demonstrou um potencial maior que Senna até aqui, mas o problema são as inúmeras batidas. Aí, pelo conjunto da obra, não sei até que ponto vale a pena contar com esse potencial maior dele.

      1. É …cê tava lá … obviamente tem mais condições de avaliar isso …
        Mas aproveitando a oportunidade vou fazer um desabafo: – Não conformo (!!) com o Bruno andando atrás do Maldonado … Lembro da GP2 …andava melhor que o Maldonado, que o Kobayashi … e de repente fica nessa dificuldade …tá certo… não vai nunca ser um Alonso, um Vettel, mas todo ano ficar convivendo com essa coisa de perder a vaga, não ter definição, é foda …
        Desculpa aí ….Valeu pela atenção!

Comente este post

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s