A conversa entre velhaco e o garoto

Tem dias que Schumacher resolve aprontar. Ontem foi um deles. Primeiro, perdeu a homenagem a Sid Watkins antes da corrida. O motivo? Estava no banheiro. “Meus pensamentos estavam com Sid”, falou. Depois, na corrida, repetiu o que fez na prova de 2011 e encheu a traseira de alguém. Dizem que depois dos 40 as pessoas começam a ter dificuldades para enxergar durante a noite. Para mim, isso justifica essas duas pancas e nenhum ponto marcado em três participações no GP de Cingapura.

Ao descer do carro, o mais velho piloto do grid da F1 foi lá se desculpar com o mais novo, o francês Jean-Éric Vergne. Chamou o coitado de Jean-Mark, mais tarde. O que quero saber de vocês é: como que Schumacher (que perdeu dez posições no grid de largada do GP do Japão) justificou o que fez?

Em tempo: das 14 provas disputadas, Schumacher teve problemas mecânicos em cinco. Das outras nove, terminou seis à frente de Nico Rosberg, uma atrás e não chegou ao fim na Espanha, quando acertou Bruno Senna no começo da corrida, e em Cingapura. Não é o fiasco que a pontuação indica e que os críticos apontam.

Anúncios

2 comentários em “A conversa entre velhaco e o garoto

  1. Pingback: Anônimo

Comente este post

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s