10 estatísticas úteis e inúteis do GP do Japão

1- 12 vezes o campeão mundial foi conhecido no GP do Japão. A primeira delas foi em 1976 (James Hunt) e a última, no ano passado (Sebastian Vettel). Em 2012, isso não vai acontecer.

2- Apenas seis vezes, porém, uma equipe conquistou o Mundial de Construtores no Japão. A primeira foi a McLaren, em 1990. A última, a Ferrari, em 2003.

3- 11 vezes o vencedor do GP do Japão conquistou o título mundial no mesmo ano. Ayrton Senna (1998), Michael Schumacher (1995, 2000 a 2002 e 2004), Damon Hill (1996), Mika Häkkinen (1998 e 1999), Fernando Alonso (2006) e Sebastian Vettel (2010).

4- Vale destacar que, em quatro oportunidades, o GP do Japão foi disputado em Fuji, e não em Suzuka. As duas primeiras edições, em 1976 e 1977, e em 2007 e 2008.

5- O grande nome do GP nipônico é Michael Schumacher. O alemão largou na pole oito vezes, venceu seis e subiu ao pódio em outras três. São quatro voltas mais rápidas e 1804 km liderados. Ele é o líder em todos esses quesitos. E dois dos sete títulos foram comemorados em Suzuka.

6- Apesar de todo este bom retrospecto de Schumacher, a McLaren é a equipe que mais venceu. São nove triunfos britânicos, com Hunt, Senna, Berger, Häkkinen, Räikkönen, Hamilton e Button. Além das seis vitórias de Schumi, a Ferrari ainda tem mais uma, de Rubens Barrichello.

7- Mas se apenas as provas disputadas em Suzuka forem contabilizadas, as duas equipes mais vencedoras da história da F1 ficam empatadas. Sete vitórias para cada.

8- Os brasileiros guardam boas recordações do Japão pelos três títulos de Senna e pelo último de Piquet. Falando exclusivamente do desempenho apresentado na corrida japonesa, são quatro vitórias e cinco pole-positions.

9- Mais uma vitória e Lewis Hamilton passa Mika Häkkinen na lista de vitoriosos da F1. Os dois estão empatados em 20 e apenas venceram com carros da Mclaren na mãos. Lewis passaria a ser o terceiro na lista da equipe britânica, atrás só de Senna e Prost.

10- Paul di Resta, Felipe Massa, Sergio Pérez, Romain Grosjean e Nico Rosberg são os pilotos que podem perder as chances matemáticas de título após a 14ª etapa do Mundial de 2012. No GP de Cingapura, as Toro Rosso, as Williams, Hülkenberg, Kobayashi e Schumacher deram adeus às chances.

Anúncios

2 comentários sobre “10 estatísticas úteis e inúteis do GP do Japão

  1. Prezado Renan,
    Apenas corrigindo, os GPs do Japão de 2007 e 2008 fram disputados em Fuji, em 2009 retornou à Suzuka. Em 2007 inclusive, tivemos uma prova épica, sob forte temporal, largada com Safety Car, batida sob bandeira amarela e o duelo entre Massa e Kubica.
    Um abraço,
    Danilo Candido.

    Responder
    • Exatamente, Danilo. Em 2009, a corrida voltou para Suzuka e foi vencida pelo Vettel. Em 2007, foi aquela vitória do Hamilton em que a McLaren não pôde subir ao pódio para receber o troféu de melhor equipe. Obrigado!

      Responder

Comente este post

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s