O número mágico de Sebastian Vettel em Suzuka

Os orientais possuem um certo misticismo com o número 4. Segundo a Wikipédia, é a “tetrafobia”, aversão ou o medo do referido algarismo. Mas não foi por estar no Japão que Sebastian Vettel se acanhou com isso.

O quatro foi o número mágico do alemão, neste sábado, em Suzuka. Vettel cravou sua quarta pole-position na temporada de 2012 e quebrou uma sequência de quatro poles da McLaren. Também foi a quarta pole consecutiva de Seb no GP do Japão – desde 2009 que só ele larga na frente por lá – e a 34ª de sua carreira. Assim, ele deixou Jim Clark e Alain Prost para trás na quarta posição e agora só está atrás de Michael Schumacher e Ayrton Senna na lista dos pilotos com mais poles na história do Mundial de F1.

Mas deixemos de lado as coincidências com o número quatro e falemos sério agora.

A 34ª pole de Vettel foi alcançada em seu 96º GP. A essa altura da carreira, Senna já tinha 43. O brasileiro largou na pole em 40% das provas que disputou. O alemão, em 36%. Pela porcentagem, são quarto e quinto no ranking, respectivamente. Estão atrás de Juan Manuel Fangio, Jim Clark e Alberto Ascari. Schumacher é que não tem um aproveitamento tão bom neste quesito: 22%.

Todavia, é impressionante como o desempenho de Vettel é bom em classificações. Tendo como fator facilitador o aumento das provas disputadas a cada temporada, o alemão de 25 anos, cuja carreira ainda será bastante longa na F1, deve superar as 65 de Senna e as 68 de Schumacher e se tornar o piloto com mais poles na história da categoria. É só uma questão de tempo.

Anúncios

Comente este post

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s