Fernando Grosjean

A rodada de Alonso, certamente, foi o momento mais emocionante do GP do Japão

Há três semanas, quando entrevistei Alexander Wurz para uma matéria sobre o trabalho dos pilotos comissários para o GRANDE PRÊMIO, ele disse concordar com a suspensão de uma corrida aplicada a Romain Grosjean, mas fez uma ressalva: é preciso controlar as emoções e não se deixar levar pelo desfecho espetacular do acidente. É exatamente a minha opinião. Também é o que aconteceu neste domingo, em Suzuka, entre Fernando Alonso e Kimi Räikkönen.

A corrida do líder do campeonato acabou na primeira curva, após um toque com o finlandês. O resultado deste contato entre a Ferrari e a Lotus foi uma rodada em alta velocidade à frente do pelotão e um pneu furado. Foi um alívio enorme ver que ninguém o acertou, porque as consequências seriam graves.

Vamos à repercussão do que aconteceu ali:

– Eu não tinha espaço a direita, acho que tinha Button na minha esquerda, tinha Kimi… e eu não entendo como Kimi não decolou ou algo assim, porque não tinha nenhum espaço. Não sei qual era a ideia do Kimi para a primeira curva, mas é assim que é e, desta vez, foi azar para nós – Fernando Alonso

– A largada foi muito apertada. Eu estava ao lado de Fernando, ele aproximou-se mais e mais até que não havia mais como fazer alguma coisa, e não pude evitar [o toque]. Ainda tentei ir mais à esquerda, mas não tinha como e ele tocou na minha asa – Kimi Räikkönen

– Sabemos que podemos contar com o piloto mais forte no momento e são apenas erros dos outros, como em Spa e novamente em Suzuka, que o impediram de ter uma liderança ainda mais confortável sobre seus rivais – Luca di Montezemolo

Agora, vejam o vídeo:

Por fim, minhas conclusões (aceito vossas conclusões, obviamente. Mandem nos comentários):

Por duas vezes, Alonso se moveu para a esquerda, onde estava Räikkönen. A primeira mudança foi mais brusca. A segunda, decisiva, mais sutil. Ambas ficam evidentes na imagem frontal. Na onboard pode não parecer, mas notem como Alonso atravessa a pista toda com um movimento mínimo do volante; um movimento quase imperceptível, no fim da reta, serviu para a roda da Lotus beliscar a grama, balançar, tocar a roda traseira direita da Ferrari… Tem um detalhe a mais, ainda: em Suzuka, a largura da pista diminui no fim da reta, bem no ponto onde Alonso dá essa segunda espremida em Kimi, que deu sorte por escapar sem consequências graves.

Alonso disse que Button se aproximou demais. Não dá nem para comparar essa aproximação da McLaren ao quanto o espanhol se aproximou de Räikkönen. Para mim, Alonso errou. Devia ser punido? Claro que não, Manuel. Foi toque de corrida. Toques de corrida também têm culpados, só isso. Faltou a Ferrari e o próprio Alonso assumirem que a culpa não foi de Kimi. Mas nunca que o Montezemolo ia dizer isso. Falar que o espanhol teria 30 pontos de vantagem para o resto não fossem erros dos outros dá um ar mais heroico à incrível jornada de Don Alonso de las Astúrias em 2012.

E por que a comparação com Grosjean? Porque foi a mesma coisa que o francês fez em Mônaco e na Bélgica. Não é algo que merece ser punida pelo ato, mas pela reincidência. Tanto é que Grosjean não foi punido quando não deu espaço para Kobayashi na largada do GP de Mônaco. Também não tirou da corrida ninguém que estava na disputa pelo título – isso aconteceu mais tarde, na Bélgica.

Em Suzuka, o acidente também não teve nenhum desfecho espetacular, além da cortina de poeira levantada por Alonso. (Um pouco mais à frente, Grosjean acertou Webber. O stop and go aplicado foi merecido. Sétimo acidente em que ele se envolve na primeira volta de uma corrida). Se fosse Grosjean deixando Kimi sem espaço, a punição viria.

Para mim, o que ficou, mais uma vez, evidente e é preocupante é a falta dos critérios dos comissários. Alonso ou Kimi receberam uma reprimenda? Nem isso.

Anúncios

4 comentários em “Fernando Grosjean

  1. Eu fiz esse mesmo comentário com minha esposa, tá evidente o erro do Fernando, e com relação a punições ano passado o Vettel foi punido na Itália e esse ano o Fernando fez a mesma coisa e nada, pareçe que o choronsio compra até os comissários!!!!!!!!!!

  2. Pensei isso um segundo depois do acidente. Alonso que espremeu o Kimi, aí sem espaço o toque foi inevitável… Foi beem parecido com o que o Grosjean fez na Bélgica, a diferença é que lá Hamilton encontrou um muro, enquanto Raikkonen só pôs um pouco da roda pra fora nesse domingo. A mesma coisa em pistas diferentes produziu efeitos destoantes

Comente este post

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s