Passando a régua: GP da Coreia

Adrian Newey contribuiu bastante para a sequência de vitórias de Vettel

RED BULL: Terceira vitória consecutiva de Sebastian Vettel, que assumiu a liderança do campeonato e caminha rumo ao tri. “Foi fundamental ter uma boa largada”, avaliou o alemão. Vettel deixa Yeongam com uma vantagem de seis pontos para Fernando Alonso, que deve crescer. Nas quatro provas que restam, o piloto da Red Bull já venceu pelo menos uma vez em cada uma delas. Seu adversário, nunca.

Pode não parecer, mas o segundo lugar de Mark Webber marcou a primeira dobradinha da temporada de 2012. McLaren, Mercedes e Red Bull já haviam dominado a primeira fila, mas nunca terminado a corrida com dois carros assim posicionados. O australiano, que ainda tem chances de título, perdeu a vitória deste domingo na largada. Não costuma largar bem, mesmo. Depois, sofreu com problemas nos pneus e não conseguiu fazer frente a Vettel.

A relação de Alonso e Massa parece estar boa, pela foto que o espanhol postou no Twitter

FERRARI: Felipe Massa foi o melhor piloto da Ferrari neste domingo. Foi mais rápido e mais consistente que Fernando Alonso na corrida, chegaria à frente do espanhol não fosse, com isso, tirar pontos do piloto que pode dar o título a sua equipe. Disse que ficou feliz sem parecer feliz, mas tem motivos para ficar feliz. A renovação, agora, é iminente. Capaz do contrato ter sido assinado em solo coreano. “Acho que com certeza ele agora compreende melhor o carro, compreende melhor os pneus, e também conta o fato de que Felipe é um piloto muito forte. Até porque, caso contrário, já teríamos tomado uma decisão diferente”, disse Stefano Domenicali.Sai anúncio nessa semana, aguardem.

Para Alonso, foi o nono pódio de 2012, mas desde o GP da Alemanha que ele não vai além do terceiro lugar. Está fazendo o máximo que pode e agora confia nas atualizações da Ferrari para reagir a partir do GP da Índia.

LOTUS: Kimi Räikkönen e Romain Grosjean terminaram dentro da zona de pontuação. Kimi, quinto colocado, esteve sempre ali, mas não foi capaz de acompanhar Red Bull e Ferrari. Não tinha carro para isso. Grosjean tomou cuidado demais para não fazer nada de errado na primeira curva – não fez. Discreto, foi sétimo.

Jean-Eric Vergne saiu do carro bastante contente com o resultado do GP da Coreia

Mas Grosjean deve ter gostado das declarações de Éric Boullier numa entrevista à BBC. O chefe da Lotus revelou que o novo contrato está pronto e aprovado. O momento certo para que as assinaturas de ambas as partes sejam coletadas é que está sendo aguardado. Basta Grosjean não fazer mais nenhuma bobagem que seu lugar está garantido na Lotus para 2013.

TORO ROSSO: A grande surpresa do GP da Coreia foi ver os dois carros da Toro Rosso entre os dez primeiros. Para mim, isso atesta uma coisa: o carro é ruim demais; quando a equipe consegue se acertar com uma pista, tanto Jean-Éric Vergne quanto Daniel Ricciardo “capitalizam”. Nono colocado, o francês voltou a ficar à frente do australiano, atrás de quem nunca esteve. O placar aponta 12 a 9.

McLAREN: Num campeonato em que os pilotos falam em alcançar dois dígitos em cada corrida para brigar pelo título, uma equipe não pode fazer menos de dez pontos em cinco provas. Pois é. Foram cinco as ocasiões em que Jenson Button e Lewis Hamilton, somados, não passaram dos dez pontos. Por isso que perderam a vice-liderança do Mundial de Construtores para a Ferrari.

O capacete oculta a face de Hamilton, mas eu diria que ele estava decepcionado

No GP da Coreia, Hamilton simplesmente não tinha ritmo para acompanhar os ponteiros. Ao longo da prova, sua situação só piorou. O ápice foi aquele tapete que enroscou em seu carro e não saiu mais, até o fim. Terminou em décimo, quase fora da zona de pontuação. Está com 62 pontos a menos que Vettel. Tem tantas chances de ser campeão quanto o Palmeiras de escapar do rebaixamento no Brasileirão. O que resta é cumprir o contrato até o fim e começar o curso de alemão.

Button largou só em 11º e viu sua prova acabar rápido. Foi tirado da corrida por Kamui Kobayashi…

SAUBER: …que foi do céu ao inferno em uma semana. Errou sozinho na largada, acertou o inglês e o tirou da corrida. Button criticou: “Parece que ambos os pilotos da Sauber acham que a primeira volta vai ser a única da corrida”. Kobayashi tentou seguir na corrida, mas abandonou na 17ª volta. Seu carro estava danificado demais para continuar na pista.

Pérez passou ileso pela largada e seguiu na disputa, mas Yeongam não estava boa para a Sauber. O mexicano acabou na 11ª posição, tentando tirar Hamilton dos pontos na volta final, mas sem sucesso.

Saindo da Sauber, temos o gancho para falar da…

Hülkenberg foi um dos destaques do fim de semana

FORCE INDIA: Que perderá um de seus pilotos no ano que vem. Nico Hülkenberg será companheiro de Esteban Gutiérrez na Sauber em 2013, segundo a BBC. O mexicano vai com a grana da Telmex. Hülk vai pra ser o Kobayashi de hoje, mas com uma expectativa maior por resultados.

Na corrida chata deste domingo, o grande momento da prova foi protagonizado justamente pelo alemão. Uma bela ultrapassagem dupla sobre Hamilton e Grosjean. Com os oito pontos que marcou por chegar em sexto, passou Paul di Resta na classificação. Está um ponto à frente. A disputa dos dois têm sido equilibrada e sadia. Na Coreia, o escocês foi o 12º. Culpou a classificação ruim, a estratégia que não deu certo e os problemas com o tráfego.

MERCEDES: Outro fim de semana medíocre da Mercedes. Desde que anunciaram Hamilton para o ano que vem, parece que nem preocupados com o desfecho da temporada de 2012 estão. Não pontuaram nem em Suzuka, nem em Yeongam. Rosberg, de novo, abandonou na primeira volta. Schumacher, não teve ritmo algum de corrida e foi somente o 13º colocado.

WILLIAMS: Outra equipe que teve um fim de semana medíocre. Bruno Senna e Pastor Maldonado foram presas fáceis para quem se aproximou deles na corrida. Não à toa, terminaram juntos lá atrás, à frente só das nanicas. Senna bem que tentou passar Maldonado nas voltas finais, mas não rolou. O brasileiro reclamou de um problema crônico que o carro vem apresentando na asa dianteira e classificou a 16ª etapa do Mundial como frustrante, pois não cometeu erros e, mesmo assim, não fez nada demais.

CATERHAM: É inegável que Heikki Kovalainen é o piloto que merece mais destaque na Caterham, mas, pela sétima vez em 2012, foi Vitaly Petrov quem terminou a corrida à frente. Foi o 16º. Não tenho mais nada interessante para falar deles.

MARUSSIA: Como de costume, Glock e Pic terminaram atrás da Caterham, à frente da HRT. É isso, também.

HRT: Pedro de la Rosa abandonou na 17ª volta com um problema no acelerador, aparentemente travado. Narain Karthikeyan foi o último, mas segue otimista e vai correr em casa daqui a duas semanas.

Anúncios

Comente este post

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s