Magny-Cours ou Paul Ricard?

Aparentemente, a volta da França ao calendário do Mundial de F1 está cada vez mais próxima. O cancelamento do GP da América, que antes estava previsto para o mês de junho, facilitou o retorno da etapa francesa, que não é realizada desde 2008.

Primeiro, foi um dirigente do circuito de Paul Ricard quem afirmou que há 90% de chances do GP da França acontecer em 2013. Depois, Bernie Ecclestone quem disse “estamos prontos para assinar”.

O GP da França levará a melhor sobre o GP da Turquia por questões logísticas. Como a prova disputada no Istanbul Park é considerada um evento europeu e, por isso, o transporte dos equipamentos é feito por terra, não há tempo hábil para se levar tudo até Silverstone para o GP da Inglaterra em uma semana. Da França até a Grã-Bretanha, basta passar pelo Eurotúnel. Também não dá para atrasar em uma semana o GP da Inglaterra por conta das finais de Wimbledon, marcadas para o fim de semana de 7 de julho – a prova inglesa está marcada para 30 de junho.

Se parece bem possível que a F1 corra na França, portanto, em 23 de junho de 2013, em que pista isso deveria acontecer? É o que não está claro. As opções são duas: Magny-Cours ou Paul Ricard?

Magny-Cours: palco do GP da França entre 1991 e 2008, o circuito localizado em Nevers é bastante travado. Na F1, sempre foi bastante criticada por não facilitar muitas ultrapassagens – era daquelas em que os pilotos só mudavam de posição nos boxes. Mas sempre foi um circuito muito técnico, bastante exigente para os pilotos. Em 2012, a F1 voltou a passar por lá para os treinos de jovens pilotos, em setembro. Foram três equipes na pista: Ferrari, Force India e Mercedes.

Paul Ricard recebeu a F1 até 1990, na quase vitória de Ivan Capelli com a March-Leyton House. Entre 1986 e 1990, foi utilizada uma versão curta da pista, mas, caso o circuito receba a F1 em 2013, o traçado deve ser mais ou menos esse do vídeo que segue, talvez com alterações nas duas primeiras curvas e na chicane que divide a extensa Reta Mistral. Predominam curvas de baixa velocidade, mas há longos trechos de aceleração plena.

E aí, com qual vocês ficam?

Anúncios

6 comentários sobre “Magny-Cours ou Paul Ricard?

  1. Magny Cours é no meio do nada e é bem sem graça… Paul Ricard também é no meio do nada, é modernoso (Bernie), mas tb é meio sem graça. Precisa ver que traçado iriam usar lá… Antes Le Mans, mas talvez o circuito fechado seja pequeno pra F1.

    Responder
  2. Sempre gostei de Magny-Cours, por mim nunca deveria ter saído. É um traçado próprio de corrida de verdade, e possui um clima de automobilismo raro de se ver. Seria uma excelente notícia seu retorno.

    Queria ver onde é que a FIA inventaria de liberar asa móvel lá, já que quase não tem espaço para isso. Provavelmente seria antes do hairpin mas ainda assim ficaria curto. O que é ótimo, afinal obrigaria os pilotos a ultrapassarem por conta própria, ao invés de apelar para um botão que deixa o carro da frente sem chance de se defender.

    F. Maciel

    Responder

Comente este post

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s