As decisões de Interlagos

SÃO PAULO – Vai ao ar nesta quarta-feira, no GRANDE PRÊMIO, uma matéria que eu fiz junto com o nerd Felipe Giacomelli sobre as finais de campeonato que aconteceram em Interlagos. A deste ano será a sexta em nove temporadas desde que o GP do Brasil passou a ser disputado no segundo semestre, ou encerrando o calendário ou como uma das últimas corridas do campeonato.

É a nova Suzuka do Mundial de F1. A pista japonesa estreou em 1987 e viu a festa de Nelson Piquet, as três de Ayrton Senna e a de Alain Prost, em 1989. Anos depois, no final da década de 1990, serviu de palco para mais quatro finais de campeonato. Com a de 2003, vencida por Michael Schumacher, e a de 2011, que terminou com Sebastian Vettel campeão, chega-se ao total de 12.

Interlagos recebeu todas as decisões entre 2005 e 2009, sendo que a de 2008, ilustrada pela foto abaixo, é a melhor não só dessa lista de finais que aconteceram aqui, mas também a da história da F1, por todos os ingredientes que cercaram a disputa entre Lewis Hamilton e Felipe Massa e a definição somente na última curva. O inglês fez a festa, por um ponto, diante da torcida brasileira. Massa, que venceu, mal pôde comemorar uma vitória em casa, que também é a última de sua carreira até aqui.

Aqui no blog, aproveito a viagem para colocar alguns números destas decisões:

__ Fernando Alonso é quem mais decidiu títulos no Brasil, três vezes, e venceu duas, em 2005 e em 2006;

__ A única virada foi de Kimi Räikkönen, em 2007, quando ele venceu e passou tanto Alonso quanto o líder Lewis Hamilton para ficar com a taça;

__ O finlandês também foi o único piloto campeão com vitória na final em Interlagos;

__ Dois campeonatos foram decididos por apenas um ponto, o de 2007, a favor de Räikkönen, e o de 2008, a favor de Hamilton;

__ A Ferrari chegou a Interlagos com chances de levantar a taça entre 2006 e 2008, em todas, em situação de desvantagem;

__Vettel precisa apenas de um quarto lugar para ser campeão, não precisa subir ao pódio, como não subiram Jenson Button, em 2009, e Lewis Hamilton, em 2008;

__Somente em 2006 e em 2007, quando Felipe Massa foi o pole-position, um dos pilotos que brigava pelo título não largou na posição de honra do grid de largada;

__Quatro vezes o Mundial de Construtores foi decidido aqui, em 2006 (Renault), 2008 (Ferrari), 2009 (Brawn) e 2010 (Red Bull);

__Só em 2010 o campeonato saiu do Brasil sem ter um campeão definido. Naquele ano, a prova brasileira serviu para eliminar Jenson Button da disputa e levar Vettel, Alonso, Mark Webber e Hamilton à decisão, em Abu Dhabi, com chances matemáticas.

Anúncios

3 comentários em “As decisões de Interlagos

  1. Boa Noite,

    Passei rapidamente pelo texto e percebi um equívoco….

    “__Somente em 2006, quando Felipe Massa foi o pole-position, um dos pilotos que brigava pelo título não largou na posição de honra do grid de largada;”

    Em 2007 o pole foi o Massa, que já estava fora da briga pelo título….

    Abraço

  2. A Red Bull, se repetir o desempenho que tem desde 2009 aqui, ganha mais 1 com o Vettel assim como o alemão venceu em 2010. Acho que, em condições naturais, a McLaren se tornaria a grande rival deles. Com chuva, ai tudo pode se equilibrar mais, por isso Alonso está batendo o tambor desde o final da corrida dos EUA.

Comente este post

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s