Até que a HRT durou bastante

SÃO PAULO, 12h04 – Ainda falta o anúncio oficial, mas o diretor-técnico da HRT, Toni Cuquerella, já adiantou o que todos esperávamos em sua conta no Twitter. “Depois de três temporadas, a última página da HRT foi escrita”. Ao que parece, tudo acabou mesmo.

A HRT entrou na F1 naquele vestibular promovido por Max Mosley em 2009. Bem pouco exigente, diga-se. Um vestibular que não era para a F1 que temos hoje e que tínhamos em 2009 e que vamos continuar tendo nos próximos anos.

HRT (Campos), Manor, Lotus, Stefan GP, USGPE, Prodrive e mais alguma outra que não me lembro agora… todas elas se inscreveram para entrar numa F1 que teria um teto orçamentário. Ninguém gastaria mais que 45 milhões de libras esterlinas.

Das três equipes que alinharam no grid em 2010, com o rótulo de novatas, todas mudaram de nome. A HRT chegou a ser Hispania antes de adotar mesmo a sigla, a Manor virou Virgin e depois, Marussia, e a Lotus brigou com a Lotus antes de mudar para Caterham. O tempo passou e o rótulo passou a ser ‘nanicas’. Sempre com dificuldades financeiras, nenhum dos três times marcou um ponto sequer até hoje na F1. A Caterham é quem parece estar um passo à frente, terminou melhor colocada nos três últimos anos. Mesmo assim, ainda não consegue fazer frente nem a Toro Rosso e Williams.

Mas é o que eu disse. Essas equipes não entraram na F1 para a qual se alistaram e só continuaram nela porque tinham o sonho de crescer. Mas não seria uma tarefa fácil crescer se valendo de um orçamento incrivelmente limitado. A HRT sempre teve tão pouca estrutura que nunca pareceu uma equipe séria. E quando começou a prometer vir diferente para o ano que vem, sob o comando de Luiz Pérez-Sala, acabou. O prazo final para a venda do time e a manutenção da vaga na F1 se encerrava nesta sexta-feira (30).

Queria dizer o contrário, mas não dá. A HRT não vai fazer falta alguma. Além de nunca ter feito nada demais, nem chegou perto de adquirir o carisma que tinha a Minardi, por exemplo, ou outras equipes de fim de grid (podem ajudar a listar outras aí nos comentários. Andrea Moda, Pacific… tem bem mais). Até que a HRT durou bastante, para falar a verdade, porque os começos de ano do time foram todos patéticos. Chegava o GP da Austrália e nem dava para saber se haveria carro para colocar na pista.

E a fila do INSS ganha mais dois ex-pilotos em atividade: Pedro de la Rosa e Narain Karthikeyan. Já deu pra eles, né.

Anúncios

3 comentários sobre “Até que a HRT durou bastante

  1. Eu sinceramente discordo de você, pois pra mim a HRT deixa saudade sim. Quando eles inauguraram a “Caija Magica”, um HQ imenso, me pareceu que das 3 nanicas, ela seria a equipe com melhor planejamento, apesar de ter menor orçamento. Eu estava errado, tanto que a HRT foi a primeira a falir, mas, quando vi essa inauguração, eu imaginei poder ver num futuro, a HRT avançando no grid, e que sabe brigando por pontos, e por isso que deixa saudades. Pobre Narain, um otimo piloto, que ganhou quase tudo por onde passou, visto como fraco, pois assim como Fernando alonso na minardi, não tinha carro pra mostrar seu potencial =/.
    R.I.P. HRT

    Responder
  2. Concordo com tudo. A F1 não perdoa equipes que não estejam dispostar a desembolsar muuuuuita grana. Infelizmente, o único que parecia realmente preocupado com a redução de custos era o próprio Max Mosley, que se desgastara com aquela história toda do seu vídeo sadomasoquista, de modo que a questão afundou junto. Como o Bernie Ecclestone não sabe o que é ter um orçamento baixo e Jean Todt é ex-Ferrari da era Schumacher não acho que teremos um projeto sério para que a F1 seja mais barata por enquanto.

    Fico triste pela Caterham, que realmente luta com todas as forças para ter um carro bom, mas enfrenta esta concorrência desleal.

    Responder

Comente este post

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s