O primeiro de 2014

2013-mercedes-janeiro-motor de 2014

Dizem que essa parte de cima foi assim projetada para que também possa servir de mesa, ou mesmo como uma espécie de microondas para a hora do almoço

SÃO PAULO, 13h08 – Estamos todos esperando pelo lançamento dos novos carros da F1, os de 2013, mas o primeiro lançamento do ano foi de um motor, de 2014. A Mercedes se antecipou e foi a primeira montadora a apresentar um motor para o próximo ano, quando os regulamentos mudarão radicalmente.

A unidade apresentada pelos alemães nesta sexta-feira (11), assim como as que ainda serão mostradas pelas demais fornecedoras, tem apenas 6 cilindros, capacidade de 1.6 L e turbo. 25 mil RPM É o motor “verde”, ambientalmente correto. Era inevitável que uma hora a F1 também aderisse a essa bandeira. Uma questão quase que de sobrevivência – não a curto prazo, mas a longo prazo, com certeza.

E interessante a fala de Andy Cowell, o diretor da área de desenvolvimento de motores da Mercedes, dizendo que a mudança no regulamento vai fazer os motores voltarem a desempenhar um papel fundamental nas corridas. É verdade. Os propulsores atuais tiveram seu desenvolvimento congelado há algum tempo, chegaram no limite de confiabilidade, tanto é que tivemos poucas quebras nos últimos anos.

Os novos motores não devem ser tão confiáveis, a princípio. É com o uso na pista que os pontos fracos serão revelados e, sim, isso vai definir o campeonato. Nos últimos anos, Mercedes, Ferrari e Renault disputaram em condições de igualdade. A partir de 2014, a tendência é que as coisas voltem a ser como eram até a década de 1990, com a supremacia da Williams-Renault ou da McLaren-Honda – algum motor vai sobressair. Bem como motores vão quebrar e deixar os pilotos na mão, ou então vão consumir demais e obrigar os pilotos a tirarem o pé se quiserem chegar ao fim.

Cowell também disse que os motores, sim, farão barulho. Um barulho alto, mas mais suave. Mesmo assim, nos testes de dinamômetro, era preciso usar protetores auriculares. A F1 não será silenciosa, ao menos no que depender da Mercedes.

Anúncios

Um comentário sobre “O primeiro de 2014

  1. Essa grande “plenum chamber” ajuda a entre outras coisas a estabilizar o escoamento do ar para os dutos (sintonizados) de admissão, permitindo um grande trabalho de desenvolvimento de ajuste para os diversos regimes do motor. Mesmo esquisita, é uma ótima ideia.
    Julio Cesar Gaudioso

    Responder

Comente este post

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s