F1 no pay-per-view também na França

marion-jollesSÃO PAULO, 9h07 – A França pode ter até quatro pilotos no grid da F1 neste ano, mas isso não foi suficiente para manter a categoria na TV aberta no país. Os franceses que quiserem acompanhar a temporada 2013 precisarão desembolsar 35 euros mensais para comprar o pacote do Canal+, que tirou da TF1 a exclusividade nas transmissões.

Este é um fenômeno cada vez mais comum na Europa. Na Inglaterra, a BBC, aberta, mostra apenas dez corridas, enquanto a Sky Sports exibe todas em PPV. Na Itália, um formato semelhante será adotado a partir deste ano, com a divisão entre a Sky e a RAI. Para quem não viu, a Revista WARM UP de dezembro tratou bastante sobre o tema.

Obviamente, a mudança não foi bem aceita pelo público. Nos comentários de um fórum, vi bastante gente reclamando porque terá de pagar essa quantia para ver 6 horas de corrida.

Não tem jeito. A TV paga, tão popular nos Estados Unidos, vai se espalhando cada vez mais. Na Europa, todos os grandes eventos estão em canais fechados. No Brasil, a coisa ainda é diferente. A parcela da população que possui assinatura de TV ainda é pequena para justificar tal mudança no foco. E, no caso da F1, que passa em horários (a maioria das provas, pelo menos) em que praticamente não há concorrência, talvez demore ainda mais para a categoria deixar a TV aberta, se é que deixará.

Mesmo assim, está feito o registro. Sobre a foto ali de cima, a senhora retratada é Marion Jolles, esposa de Romain Grosjean e apresentadora da F1 na TF1.

Anúncios

Comente este post

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s